quarta-feira, 27 de julho de 2011

ACORDEM!!! …

Gazeta de Notícias - Andam muitos assombrados pela devassidão que crassa pelo mundo, mormente em países, que se dizem católicos, e há motivos para isso, quando os governantes, a mass-media, e figuras públicas, em lugar de travarem o desvario, parecem incentivar, com leis e declarações, que deixaram de ser polémicas, por serem ignóbeis e indignas para quem se preza.

Basta escancarar as páginas dos matutinos, buscar a secção de “Relax”, para saltar à vista, textos e fotos impróprias para menores, que ainda guardem recato e inocência.

Já não falo de revistas cor-de-rosa, e das dedicadas ao público feminino, porque ao folheá-las, depara-se, na maioria, com temas e gravuras de bordel, que são lidas por senhoras e meninas-moças, mas que as rameiras da minha infância enrubesceriam de vergonha, se lhes chegassem às mãos.

Os canais de TV parecem que andam à compita, no propósito de se saber qual deles apresentam espectáculos mais sórdidos e embrutecedores.

A Internet, que foi durante anos auto-estrada de conhecimento, tornou-se viveiro de perversão da juventude, e se o efeito não é tão devastador, é graças a pais atentos e ainda haver sites e blogues de elevado valor cultural.

Recentemente, a imprensa portuguesa, dedicou ampla notícia a predador de menores, que tinha guardado no computador, pornografia, na maioria obtida do Messenger.

Passando-se por adolescente, entrava em contacto com meninas e rapazes, ainda na puberdade, e após conversas “românticas”, pedia-lhes para exporem o corpo perante a câmara. Felizmente, uma, foi surpreendida pelo pai, em posturas impróprias, diante do computador, e revelou a descoberta à polícia.

Tudo isso mostra o descalabro a que chegou a sociedade, e o jeito como os fazedores de opinião, desmoralizaram os adolescentes.

Essa transformação foi realizada subtilmente, paulatinamente, quase sem a maioria da população perceber que resvalava para o abismo.

Poderia dizer, quase plagiando o sermão do Pastor Martin Niemoller, que: começou na moda escandalosa, e como não era connosco, ficamos mudos; depois, difundiu-se a pornografia, e como as imagens não eram de nossas mães e irmãs, ficamos, calados; começaram a distribuírem “camisinhas“, para evitar mães-solteiras, como não nos prejudicava, ficamos em silêncio; veio de seguida o casamento de homossexuais, e vozes de protesto foram tão raras, que não chegaram para acordar a maioria silenciosa.

E assim, forças obscuras, moldaram as mentes, de forma que estas aceitassem aberrações.

Foi assim que Sodoma e Gomorra chegaram a tal baixeza, que foi preciso a Mão da Providência; e foi assim, que a imponente Roma, caiu em desgraça, nas mãos de bárbaros, que não sendo puritanos, conservavam valores que lhes vieram dos maiores.

Se a sociedade não acordar da letargia que a envolve. Se não houver vozes proféticas, que alertem. Se os cristãos e homens de bom coração, mesmo agnósticos, não unirem os brados, pondo freios ao opróbrio que campeia livremente, caminharemos para autodestruição.

Diz o povo, e diz bem: com o mal de uns se governam outros. Governam-se os políticos, que explorando baixos instintos, conseguem o apoio dos que manobram a sociedade; governam-se os empresários, esporeando a “fera” que se anicha nos corações dos homens; ganharão aqueles, que encontrando a seara madura, virão como os bárbaros fizeram à orgulhosa Roma, aniquilar a civilização e a liberdade.

A liberdade que as forças malévolas tão apregoam e dizem defender.

Para finalizar, quero com esta crónica, chamar todos aqueles que condenam, em silêncio, esse desregramento, e dizer-lhes que se unam e acordem o povo narcotizado, por figuras públicas e meios de comunicação.

“Não tenhais medo!” Disse Jesus, e repetiu tantas vezes o venerável Papa João Paulo II. Não tenham medo! Se nos unirmos, na imprensa, na rádio, na TV, na Internet, no púlpito (católico e evangélico), então, será a minoria que terá medo.

A força deles, está na nossa fraqueza, na nossa desunião, no nosso comodismo…no nosso silêncio.



Humberto Pinho da Silva
é renomado jornalista português
residente em Porto Portugal
e emérito colaborador desta
Gazeta de Notícias
humbertopinhosilva@sapo.pt
Postar um comentário

Títulos mais acessados