quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Um em cada cinco clientes de planos de saúde recorrem ao SUS em SP

SUS atende com a consulta e dá o remédio
Gazeta de Notícias - Fonte FOLHA DE S.PAULOUm em cada cinco clientes de planos de saúde em São Paulo recorrem ao SUS (Sistema Único de Saúde), por falta de atendimento. O dado foi revelado nesta quinta-feira (1.out) pela pesquisa Datafolha, encomendada pela APM (Associação Paulista de Medicina).
O número poderia ser ainda maior se procurar a rede pública de saúde fosse a opção de todos os clientes que relataram ter problemas com planos de saúde no Estado. Dentre os beneficiários que recorreram a um plano de saúde nos últimos 24 meses (11,9 milhões de pessoas), 84% relataram problemas (o equivalente a cerca de 10 milhões de pessoas).
A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança do levantamento é de 95%. As entrevistas foram realizadas com homens e mulheres maiores de 18 anos, entre os dias 30 de julho e 4 de agosto.

PRINCIPAIS QUEIXAS - PLANOS DE SAÚDE EM SÃO PAULO
O estudo consultou os pacientes sobre a qualidade da assistência oferecida por planos de saúde, em São Paulo. As principais reclamações dos usuários de plano de saúde são quanto ao pronto socorro (80%), às consultas médicas (69%), e aos exames e diagnósticos (58%).
A pesquisa também revelou que 68% dos clientes desse tipo de serviço no Estado acreditam que os planos de saúde dificultam a realização de exame de alto custo, 58% acham que as operadoras pagam valores muito baixos aos médicos por consultas e procedimentos, além de 54% considerarem que os médicos são pressionados a reduzir tempos de internação.

PRINCIPAIS QUEIXAS - PLANOS DE SAÚDE EM SÃO PAULO
Apesar do alto percentual de queixas, apenas 15% dos usuários relatou ter feito alguma reclamação oficial, entrado com recurso ou notificação contra algum plano de saúde. Um número ainda menor, 2%, recorreu à justiça contra operadoras de planos.
Também há 66% de clientes satisfeitos ou muito satisfeitos, com seus respectivos planos.

UNIMED PAULISTANA
O caso mais recente de problemas envolvendo planos de saúde em São Paulo é o da Unimed Paulistana, que perdeu sua carteira de 744 mil clientes por determinação da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).
Nesta quarta-feira (30.set), a agência reguladora firmou TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Sistema Unimed para receber 300 mil clientes de planos individuais, familiares ou empresariais (com até 30 beneficiários) da Unimed Paulistana. 


Postar um comentário

Títulos mais acessados