quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Será formado Mutirão para limpar o Canal do Crato



O centro da cidade do Crato pode vir a ser invadido com outra enxurrada vinda do canal do rio Grangeiro, ocorrência funesta, sinistra, uma desgraça e infortúnio preanunciado, que muito prejuízo causará aos comerciantes. No entanto, para que uma nova tragédia não venha acontecer é sugerida a formação de um mutirão, o próprio povo, para limpar o canal, numa espécie de derruba, broca, visto que além dos entulhos, assoreamento, dejetos, pneus, móveis e todo tipo de empecilho, arbustos cresceram nas laterais e no leito do canal. 

O governador Cid Gomes tem obras recuperando o canal, reconstruindo onde houve desmoronamento, reforçando o leito e as laterais com concreto. Entretanto, o resto do canal esta sendo tomado por uma mata de mamona e capins, causando novas rachaduras deixando o canal entulhado e vulnerável a outra tragédia.

 Faz mais de 08 anos que o canal do Rio Grangeiro não tem conservação, esteve entregue ao “deus-dará”, a cada inverno o temor dos comerciantes em ter suas lojas invadidas pelas águas. Até que em janeiro de 2011 as águas barrentas e violentas tomaram o centro da cidade destruindo mercadorias, móveis e roupas. Desde então a Prefeitura se mantém passiva, nem mesmo uma simples limpeza, de pouco dispêndio, foi feita.
O socorro vem sempre dos governos estadual e federal. Para a catástrofe de 2011, o Governo Federal a título de: “Atendimento às vítimas de desastres naturais no município do Crato Ceará, o Ministério da Integração Nacional, pela Secretaria Nacional de Defesa Civil SEDEC,” concedeu pelo convênio SIAFI: 666363 de 17 de fevereiro de 2011, o valor de R$ 2 milhões. O que foi feito com esse recurso? Quem foi beneficiado com os dois milhões? Depois dessa liberação e muito vai-e-vem à Brasília o Ministério da Integração determinou a liberação de recursos no montante de R$ 4 milhões para recuperação dos danos no Canal do Crato, dinheiro que foi estornado e entregue ao Governo do Estado do Ceará, que vem recuperando os danos no canal.
É sabido que no Ministério da Integração Nacional, pelo montante de dinheiro enviado de Brasília para o município do Crato, o “Canal do Rio Grangeiro” está pronto em toda sua extensão.
Crato está entre os cinco municípios do Ceará mais bem aquinhoado com recursos federais, senão veja: recebeu a título de convênios, dinheiro extra além dos repasses constitucionais, neste ano de 2012: R$ 12.900.000,00. Ao todo, no mesmo período, foram: R$ 67 milhões vindos de Brasília - (Fonte Portal da Transparência).
O prefeito Samuel Araripe não fez, durantes os 8 anos de sua administração, os devidos reparos no Canal do Crato por revanche a gestão do então prefeito Walter Peixoto, inclusive colocou uma placa afirmando sua atitude.
Em 02 de julho de 2008 o município do Crato recebeu do Ministério do Turismo, em uma única parcela, R$ 6.825.000,00 mais a contrapartida da Prefeitura Municipal R$ 346.000,00, num total de R$ 7. 171.430,00 (sete milhões cento e setenta e um mil e quatrocentos e trinta reais) para apoio a projetos turísticos, no entanto esses recursos foram investidos em asfaltamento de ruas em favor de sua reeleição, com o slogan: “É o Crato de sapato novo, é Samuel trabalhando pelo povo”. Agora, em 17 de abril de 2012, para a eleição de seu candidato a Prefeitura recebeu, também do Ministério do Turismo, em uma única parcela R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para obras de calçamento em pedra tosco nos bairros e na zona rural, com fins turístico.
O prefeito Samuel Araripe por ser advogado e cartorário não teme os ditames das Leis, principalmente a de Responsabilidade Fiscal. São manipuláveis, no seu entender, O Tribunal de Contas da União, a Controladoria Geral da União, o Tribunal de Contas do Município e o Ministério Público, estadual e federal.











Postar um comentário

Títulos mais acessados