quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Fim do Mundo

                Geraldo Menezes Barbosa – jornalista e escritor
Gazeta de Notícias - Partindo do princípio científico de que o planeta terra  firmou-se no universo a mais de 4 bilhões de anos contando com 400 milhões de anos em permanentes bombardeios, inclusive a queda de um asteroide imenso que formou a cratera do golfo do México, o que levou à extinção mais de 75% das espécies, inclusive a dos dinossauros, motivou, a 65 milhões de anos, a chegada dos mamíferos e das aves. Só ha 200 mil anos surgiu o homem. Face o cronograma remissivo do comportamento do sistema solar, espera-se que a cada 100 milhões de anos, deverá cair um asteroide igual ao que eliminou os dinossauros

Conclusão: a terra não se acabará. Seriam extintas algumas espécies, como a dos nós outros humanos, outras surgindo, mas o Supremo Poder criador do Universo, jamais destruirá sua obra prima, tão bela e exclusiva quanto o essencial da Perfeição por si própria. Não existe fim do mundo. Acontecem mudanças e equilíbrios em que a razão humana não consegue alcançar na distância absoluta do transcendental, desde que o homem é fragmento  desse dínamo magnético das galáxias.

Entrevistei a paranormal Maria do Carmo, sobre o fim do mundo.  Respondeu: “Deus não desfaz sua criação, apesar do escândalo dos homens. Ele perdoa. Seriam 3 anos de seca  e as oliveiras secariam. Ficou reduzido a um. Deus nos dará  bom final de ano, um santo Natal e grande inverno em 2013”.
Postar um comentário

Títulos mais acessados