quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Expulsões no campo

O Banco do Brasil (BB) e o Banco do Nordeste (BNB) distribuíram cartas de intimação a noventa produtores rurais que fizeram empréstimos há dez anos. Com os juros da época, o trabalhador que retirou trinta mil reais para auxiliar a sua unidade de produção, devia, em julho, mais que o dobro. Algumas dívidas ultrapassam 200 mil reais. Segundo a carta, o prazo para o pagamento dos débitos era de 15 a 30 dias. Do contrário, as propriedades seriam leiloadas. O deputado responsável pelo relatório do projeto que aprovou o microcrédito no país, Heleno Silva (PRB/SE), mobilizou a Cãmara, alertando para a situação que traz um grande desespero e caos para o Nordeste brasileiro. “Não é justo que homens trabalhadores, produtores de leite, produtores de laranja e rizicultores tenham suas propriedades leiloadas. Não é justo que sejam expulsos de suas propriedades e venham criar um problema social sem proporção no Nordeste brasileiro”, ressaltou o deputado.Heleno Silva pediu ao coordenador da bancada do Nordeste na Câmara, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB/PE), que o assunto fosse prioridade nas próximas reuniões do grupo. “Falo só de Sergipe. Agora, imaginem a situação dos outros estados como Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Piauí e etc.?
Postar um comentário

Títulos mais acessados