segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Hemoce do Crato está pronta para atender todo o Cariri

Em entevista a Dra. Nizete Herculano, diretora do Hemoce do Crato, disse para a reportagem desta Gazeta de Notícias que:
Cheguei a direção do Hemoce depois de 15 anos trabalhando como enfermeira na instituição, passando também por secretarias de saúde de alguns municípios, Programas de Saúde da Família – PSF, isso, ao longo de 25 anos exercendo a profissão, me trouxe conhecimento e experiência na área de saúde. Na direção do Hemoce minha primeira preocupação foi com o estoque de sangue para atender a demanda dos hospitais. Até então eram atendidos 28 municípios e hoje estamos suprindo 44 municípios, isso por conta da inauguração do Hospital Regional do Cariri que veio delimitar nova área de atendimento.
Ao assumir o Hemoce, no primeiro momento, eu vi a necessidade de um laboratório mais abrangente para análises precisas de todos os elementos do sangue para atender os diferentes problemas hematológicos. Não existia acompanhamento casa a caso. Montamos um serviço de atendimento ao paciente hemofílico e outras patologias hematológicas, e não só aos doadores. Formamos uma equipe multidisciplinar para dar maior atenção a todos esses pacientes com médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, fisioterapeuta ocupacional e dentistas para dar suporte a esses atendimentos. O Hemoce tinha 19 hemofílicos cadastrados e hoje temos 79 cadastrados. Para chegar a esse número tivemos que fazer uma basca ativa em vários municípios. Procuramos parcerias com as prefeituras e secretarias de saúde municipais e através dos PSFs, fomos chegando aos hemofílicos que hoje formam esse contingente registrado no Hemoce.
Partindo desse quantitativo passamos a dar palestras através dos programas de saúde da família os PSFs que ressalto, ser a porta de entrada da saúde pública, e onde são descobertos os problemas e o que pode e deve ser feito pela saúde pública da região. Esse trabalho que o Hemoce vem executando ascendeu para 2.200 pacientes hematológicos sendo atendidos. É um trabalho que vem condicionando o Homece a outras funções, tais como a transfusão sanguínea em caráter não de urgências nem emergências, porque isso requer a presença de um médico e o Hemoce ainda não médicos plantonistas. Para essas alterações no atendimento tivemos que adquirir novos equipamentos, reformar as instalações físicas do prédio, adquirir novo mobiliário, comprar mais viaturas para deslocamentos das equipes e coleta de sangue fora da sede, enfim, há toda uma nova estrutura compatível com a dinâmica do trabalho que vem sendo desenvolvido hoje no Hemoce do Crato e no Hemonúcleo de Juazeiro. É importante que se destaque: tudo é informatizado, principalmente os estoques de sangue, entrada e saída, a clientela: doadores e pacientes hemofílicos, os doares fidelizados, os tipo sanguíneo, temos assim todos os dados às mãos. Atualmente todos os funcionários são assistidos pelo departamento de recursos humanos, onde são ministrados, permanentemente, cursos e treinamentos para todos os setores. Implantamos uma ouvidoria para atender funcionários e a clientela, lugar onde são postos problemas, reclamações e sugestões que serão encaminhadas para análise e debate nas reuniões e junto a diretoria para soluções.
A partir dessas novas determinações no Hemoce fortalecemos as parcerias com instituições, organismo e empresas que nos dão suporte para as campanhas de divulgação e coleta de sangue. Isso tem sido muito bom, porque vem refletindo nos estoques de sangue e principalmente no cadastramento de doadores atípicos, como o RH negativo. O Hermoce vem atendendo a demanda porque nós triplicamos as coletas. O funcionamento do Hospital Regional exigiu essa ampliação da coleta, porque agora são 44 municípios que convergem para Juazeiro do Norte. O importante é que não está havendo problema com os estoques, ainda não deixamos de atender todas as solicitações, mesmos nos períodos críticos ocasionados pelos grandes eventos como a Expocrato, Juaforró e a festa de Santo Antônio.
O Hemoce funciona 24 horas diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados, para atender os hospitais e no expediente de 7h às 17:30h, de segunda a sábado, para atender doadores. O Hemoce tem também as agências transfusionais, uma no Hospital São Vicente e outra no Santo Antônio em Barbalha, por último, uma unidade no Hospital Regional do Cariri, e outras em Brejo Santo e Campos Sales. Que mantêm estoques de bolsas e fazem, lá mesmo, o teste de compatibilidade. É projeto nosso atender também com postos de coletas nessas mesmas agências transfusionais, de forma a melhorar cada vez mais o processo de coleta e consequente os estoques de bolsas.
Postar um comentário

Títulos mais acessados