terça-feira, 5 de novembro de 2013

Papa afasta bispo alemão envolvido em escândalo de gastos

Gazeta de Notícias -
Fiéis católicos revoltam-se contra o bispo de Limbug Alemanha
Alemanha: bispo “gastador” fica fora da diocese
A Santa Sé reconhece a situação espinhosa, concorda em que o bispo permaneça fora da diocese enquanto tudo não estiver claro
O Papa Francisco esteve “constantemente” (“amplamente” e “objetivamente”) informado sobre a situação da diocese alemã de Limburg, cujo bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst foi duramente criticado pelos gastos com a reforma de um prédio histórico da diocese (onde, além disso, está a sua residência), que passaram dos 5,5 milhões de euros previstos para 31 milhões de euros.
A reportagem é de Andrea Tornielli e publicada no sítio Vatican Insider, 23-10-2013. A tradução é de André Langer., veiculada naIHU On-Line nesta quinta-feira.
Há alguns dias, o bispo foi recebido em audiência pelo Papa, que antes disso havia se reunido com o cardeal de Colônia, Joachim Meisner, amigo de Tebartz-van Elst e um dos que o apóiam. “Na diocese – informa um comunicado da Santa Sé que foi divulgado na manhã desta quarta-feira – criou-se uma situação em que” o bispo, “no momento atual não pode exercer seu ministério episcopal”. Desta maneira, reconhece-se a dificuldade da situação e a tensão que se criou em torno dela.
Depois da visita do cardeal Giovanni Lajolo, enviado pela Santa Sé aLimburg no mês passado, “a Conferência dos Bispos da Alemanha, conforme um acordo entre o bispo e o capítulo da catedral de Limburg, criou uma comissão para iniciar um profundo exame da questão da construção da sé episcopal”.
“À espera dos resultados deste exame – diz o comunicado vaticano – e das responsabilidades vinculadas a este respeito, a Santa Sé considera oportuno autorizar, para dom Franz-Peter Tebartz-van Elst, um período de permanência fora da diocese. Por decisão da Santa Sé entra em vigor nesta quarta-feira a nomeação do Stadtdekan Wolfgang Rösch como vigário geral; nomeação que havia sido anunciada pelo bispo de Limburg para primeiro de janeiro de 2014. O vigário geral Rösch administrará a diocese de Limburg durante a ausência do bispo diocesano no âmbito das competências vinculadas a tal ente”.
Depois da audiência com Francisco, o bispo havia publicado no sítio da diocese de Limburg um breve comentário no qual falava com otimismo do seu encontro. Entre os prelados romanos mais próximos a Tebartz-van Elst circulavam alguns rumores sobre a audiência: “foi boa”, diziam. A Santa Sé agora reconhece a situação espinhosa, concorda em que o bispo permaneça
fora da diocese enquanto não estiverem claras as coisas que desencadearam uma forte polêmica inclusive na mídia alemã. E, embora não se pronuncie sobre o futuro, o fato de que tenha deixado a administração da diocese para o novo vigário geral, escolhido pelo próprio Tebartz-van Elst, parece representar uma mostra de confiança.


Postar um comentário

Títulos mais acessados