quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Fiéis católicos rebelam-se contra o bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst, de Limburg na Alemanha

Gazeta de Notícias - O nome de Franz-Peter Tebartz-van Elst, bispo de Limburg (Alemanha), de um ano para cá, aparece, de vez em quando, na imprensa alemã e não por motivos edificantes. As notícias fazem pensar nos bispos príncipes da velha Alemanha.
Primeiro viajou de avião para a Índia em primeira classe. Perguntado como justificava isso, ele negou que tivesse viajado em primeira classe. Houve uma confusão e, no fim, ele teve que confessar que realmente viajou em primeira classe. Isto em agosto do ano passado. Foi depois acusado de se fazer de grã-fino e mentiroso. Depois houve um escândalo sobre uns imóveis que ele teria vendido ao seu próprio bispado. Acusam também o bispo de estilo autoritário e de esbanjar o dinheiro. Ele também está construindo um palácio para si…. Ninguém sabe até hoje quanto custará. Ele declarou há um tempo atrás que custaria 200.000 Euros, mas, entretanto, teve de confessar que custará mais de 10 milhões….
Agora, em 25 e 26 de agosto de 2013, apareceram no Spiegel-online, mais dois artigos sobre ele.
No de 25 de agosto, intitulado Católicos fazem rebelião contra o bispo de Limburg. Os católicos (leigos e sacerdotes da diocese) fizeram uma carta aberta contra o bispo que foi lida no domingo, no fim das missas, na catedral de Frankfurt e recebeu aplausos dos fiéis. O governo do nosso bispado tem que mudar de rumo imediatamente, dizia a carta. A carta foi mandada também para outras cidades da diocese.
No dia 26 de agosto, de novo, o outro artigo Rebelião contra o bispo Tebartz-van Elst
Os católicos rebelam-se abertamente contra o bispo por causa do estilo de governo e esbanjamento de dinheiro. Cada dia que ele se mantém no  seu serviço, aumenta o prejuízo para a Igreja, diz o Spiegel. Até os católicos mais piedosos se rebelam contra o seu bispo, chamam-no esbanjador, mentiroso, narcisista. Parece que o bispo perdeu a relação com a realidade.
Praticamente, cada semana há uma outra queixa e até os sacerdotes velhos estão saturados. Amo a igreja católica, há nela muitas pessoas maravilhosas, mas estou abismado, decepcionado e nauseado com  o que experimentamos no momento. A culpa não é de uma pessoa só, é das estruturas corrompidas da Igreja católica; têm que ser finalmente mudadas…………………., diz um deles.
Ninguém mais acredita que o bispo se mantenha no seu ofício. O problema é: ele mesmo tem que renunciar e isso ele não o quer. Em Roma procura-se desesperadamente um lugar alternativo para ele, mas ainda não o acharam.
Em muitas paróquias havia aplausos, quando nas pregações os sacerdotes fizeram direta ou indiretamente crítica ao bispo. Após as missas os fiéis falaram: Está na hora que se fale claramente. Lealdade é para o Evangelho e não para bispos…….
O povo não aguenta mais  o seu bispo, cita o jornal.
NOTA: Qualquer semelhança é mera coincidência com os fatos relacionados com o bispo do Crato dom Fernando Panico frente a Diocese do Crato.

Postar um comentário

Títulos mais acessados