domingo, 22 de abril de 2012

Morre o médico e ex-prefeito Ailton Gomes de Alencar

Gazeta de Notícias -
Fonte: Site Miséria - Demontier Tenório Foto: Demontier Tenório

Morreu na madrugada deste sábado em um dos leitos do Hospital São Vicente de Paulo em Barbalha, o médico e ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Ailton Gomes de Alencar. Sua saúde já estava um tanto debilitada e o mesmo faleceu um mês e onze dias após comemorar os 73 anos de idade no último dia 10 de março. A família programou a missa de corpo presente para as 16 horas deste sábado em uma das capelas do Centro de Velório Anjo da Guarda. O sepultamento se dará logo depois no jazigo da família no Cemitério do Socorro. Sua morte aconteceu no dia seguinte ao aniversário de 37 anos do falecimento de seu pai, Odilon Gomes.
Ele foi um dos fundadores e, durante muito tempo, sócio do Pronto Socorro de Juazeiro com o seu irmão José Newton Gomes que morreu em 1982 último ano da gestão de Ailton como prefeito. Participavam ainda da sociedade os também médicos João Tavares Neves e Odílio Camilo da Silva. Ailton Gomes era casado com Jussy Andrade com quem teve cinco filhos o médico Lúcio Flávio, a psicóloga Suely Andrade, o professor de educação física Ailton Júnior, Diógenes Andrade mais conhecido por Mano e Perseu Alencar.
Em meados da década de setenta, a política de Juazeiro passou a sentir evidências da força do chamado grupo do Pronto Socorro de onde o então governador Adauto Bezerra escolheu Ailton para ser candidato a prefeito em 1976. Foi quando se deu o rompimento político do grupo Bezerra com o médico Mauro Sampaio, que decidiu lançar como candidatos a prefeito e vice os empresários Doro Germano e Severino Duarte. A maioria pró Ailton na eleição do dia 15 de novembro de 1976 foi de aproximadamente 10 mil votos e ele tinha como companheiro de chapa Getúlio Grangeiro que faleceu em 1999.
O dia 31 de janeiro de 1977 marcava a posse de Ailton e Getúlio e estes cancelaram a programação de shows para àquela noite tão logo tomaram conhecimento da morte em acidente de trânsito do empresário e adversário político José Feijó de Sá, genitor do médico Rommel Feijó de Sá. No curso da gestão de seis anos, entre 1977 e 1982, Ailton chegou a romper com o grupo Bezerra que queria a renuncia do mesmo, mas ele terminou apoiando o Capitão Erivano Cruz, pois tinha como vice o seu sócio do Pronto Socorro, João Tavares.
Doutor Ailton não conseguiu fazer o sucessor, pois uma nova investida do grupo político liderado pelo deputado federal Mauro Sampaio vencia a eleição em novembro de 1982 com o médico Manoel Salviano por uma diferença mínima em torno de 200 votos. Ele era um dos cinco ex-prefeitos vivos a exemplo de Mauro Sampaio, Manoel Salviano, Carlos cruz e Raimundo Macedo. Como prefeito suas principais obras foram, na época, o maior Parque de Vaquejadas em concreto armado do mundo, o Juizado da Infância e Juventude, a avenida que leva o seu nome, o calçadão na Rua Santa Luzia, o monumento ao Romeiro no Triângulo e o Colégio Murilão esses três últimos demolidos na gestão seguinte de Salviano.
Postar um comentário

Títulos mais acessados