quarta-feira, 7 de março de 2012

O volume e a forças das águas do Rio Grangeiro são substimados


Fotos: ANTES E DEPOIS
De chuvas e de construção todo mundo entende e não foram poucas as opiniões de que os consertos emergencias no Canal do Rio Grangeiro não aguentariam o volume e a forças das águas do rio que a cada ano recebe um maior volume d'água proveniente do sopé da serra do Araripe e dos loteamentos com suas ruas pavimentadas. "Tragédia Anunciada" virou um chavão, como são: "Esgoto a Céu Aberto" e outros Jargões ditos pelos que desconhecem os termos da boa linguagem.
De quem é a CULPA? Falam, falam, mas ninguem se atreve a citar nomes dos culpados. As construtoras que não fizeram uma boa dosagem no cimento? Ou do responsável, prefeito de então, Francisco Walter Peixoto que preferiu não fiscalizar as obras? Agora a construtora Coral que fez os remendos ou o DER que não fiscalizou e não entendeu que os tais amarrados de arame (gaviões) não suportariam as águas do caudaloso rio?
Postar um comentário

Títulos mais acessados