quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Banco do Brasil discute financiamentos para canaviais nordestinos

Cerca de 18 mil produtores nordestinos de cana de açúcar podem ser beneficiados com financiamentos para custeio e renovação dos canaviais na região. A pauta, que também se estende para pequenos e médios produtores do Centro-Sul do país, será analisada por diretores do Banco do Brasil na segunda-feira (27), às 14h, na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília. A reunião foi articulada e será coordenada pelo Departamento de Cana de Açúcar e Agroenergia do Ministério.Segundo o presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), Alexandre Andrade Lima, a medida visa fortalecer a cadeia primária da produção do etanol brasileiro, a qual se inicia no campo. “Neste contexto, vamos solicitar a revisão no Zoneamento Agroecológico da cana para inclusão de mais municípios a fim de permitir os financiamentos”, conta.A flexibilização dos licenciamentos ambientais para custeio e renovação dos canaviais, a dispensa do médio produtor do cadastro específico do INSS para financiamento rural também será incluída na pauta. Além da solicitação da criação de um seguro renda ao produtor rural e da renegociação das dívidas antigas e prorrogação das novas. E ainda que o Banco do Brasil utilize a mesma classificação de Renda Agropecuária Bruta Anual, utilizada pelo Banco do Nordeste para financiamento aos agricultores.“Para que o produtor independente possa contribuir no incremento do biocombustível nacional, é preciso ter condições adequadas nos canaviais e atratividade em financiamentos para os respectivos investimentos”, diz. O dirigente acrescenta dizendo que não basta o Governo Federal apenas colocar mais recursos à disposição do setor, ele tem que dar condições para que chegue ao agricultor". Além de Andrade Lima (Unida), também participará do encontro o presidente da Comissão Nacional de Cana de Açúcar da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, Gerson Carneiro Leão. E ainda dirigentes da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana) e da Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro Sul do Brasil (Orplana).BNB - No início do mês, em reunião com representantes do Banco do Nordeste e Mapa, em Fortaleza – CE, produtores nordestinos de cana receberam apoio dos órgãos para criar grupo de trabalho para formação de cooperativas de fornecedores nos estados onde existem usinas em dificuldade financeira. E ainda a garantia de crédito automático do BNB para produtores que mudarem de faixa produtiva. Além de autorizar financiamento para agricultores que possuem plantação em municípios que não estão incluídos no zoneamento agroecológico da cultura.
Postar um comentário

Títulos mais acessados