domingo, 11 de dezembro de 2011

O Progresso, a Tradição

Afinal, o que é o progresso, o que é o passado, a tradição?
Progresso pode ser desenvolvimento, avanço, evolução, modernismo.
Passado pode significar o que passou, decorrido, história, mas também pode significar obsoleto,
antiquado.
Tradição é a herança cultural, ato ou efeito de transmitir fatos, ritos, usos de geração para geração.
São significados que todos sabemos, conhecemos, e que usamos no nosso dia a dia, mas, algumas
vezes esquecemos que o progresso, o modernismo, sem o passado, sem a tradição é como um
gigante com os pés de barro. E, se os pés se partirem a queda será grande, enorme.
Esta história conta-se em poucas palavras.
O pároco da Igreja da Nossa Senhora da Conceição da Prainha, e Reitor do Seminário da Prainha,
Padre Hemetério Santiago, enviou, em 16 de Novembro, um oficio à Autarquia Municipal de
Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), solicitando a presença dos agentes de trânsito, no
sentido de controlarem o tráfego,no dia 8 de Dezembro.
A razão de tal pedido devia-se à realização da Procissão em Honra de Nossa Senhora da Imaculada
Conceição, nas ruas em torno do Seminário da Prainha, no Bairro do Centro, em Fortaleza,
procissão essa que se realiza à mais de 70 anos.
A AMC, no dia 6 de Novembro, dois dias antes, proibiu a procissão, alegando que o evento causaria
engarrafamentos nas vias em torno do templo da Prainha e que se refletiriam em outras ruas da
cidade.
O Presidente da AMC Fernando Bezerra, em declarações ao Diário do Nordeste de 9 de Dezembro,
afirmou que “- Eu sei que é uma tradição, mas em várias paróquias, as procissões foram-se
adequando ao tráfego. Isso não é mais possível numa metrópole como Fortaleza. É o tempo
moderno.”
A Procissão realizou-se no pátio interno do Seminário da Prainha, onde os fiéis caminharam em
círculos, sendo celebrada missa de seguida.
Enquanto que em Fortaleza existe um veiculo automóvel para cada 3,4 habitantes, a frota automóvel
duplicou nos últimos 10 anos, são emplacados cerca de 7 mil novos veículos por mês, segundo os
dados divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran/Ce), a Igreja da Nossa Senhora
da Conceição da Prainha completou no dia 8 de Dezembro de 2011, 170 anos quando aconteceu a
celebração da primeira missa.
O Padre Hemetério Santiago, na sua homilia disse “- Os tempos passam e as pessoas também
passam e morrem. Maria, porém, permanece eterna e intercede por aqueles que a rejeitam.”
Cada um que retire a sua conclusão, por mim acredito que o progresso, o modernismo devem e
podem andar sempre de mãos dadas com a tradição, o mal por vezes está é nas pessoas, ou
nalgumas mentalidades pouco esclarecidas.
Neste caso concreto o modernismo, o progresso, esqueceram-se do passado, da tradição, que é parte
integrante da história de um País, de uma Cidade, principalmente das pessoas, que são o principal
de tudo (em minoria ou em maioria).
Tantos são os gigantes com pés de barro que nos rodeiam.
Artigo do jornalista português: Ricardo Pocinho
Postar um comentário

Títulos mais acessados