quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sete toneladas de medicamentos são enviadas ao RJ

O material enviado pelo Ministério da Saúde auxiliará no atendimento às vitimas atingidas pelas enchentes é suficiente para a atenção de 45 mil pessoas durante 30 dias
O Ministério da Saúde destinou ao Rio de Janeiro mais de 7 toneladas de medicamentos e insumos para o auxílio às pessoas atingidas pelas enchentes no Estado. São 30 kits suficientes para atender 45 mil pessoas por um período de um mês. Ainda, foi estruturado nos hospitais federais um esquema especial de atendimento à população e será definido o envio de médicos e enfermeiros para a região de enchente. O ministro Alexandre Padilha acompanha a presidenta da República, Dilma Rousseff, em vistoria às áreas atingidas, nesta quinta-feira (13).
O Ministério da Saúde mantém contato com a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, para verificar a necessidade de envio de insumos. O material que será embarcado nesta quinta-feira (13) para o Rio será utilizado em Teresópolis, Friburgo e demais localidades atingidas pelas chuvas. Os kits são compostos por antibióticos, antiinflamatórios, antiparasitários, analgésicos, antitérmicos, anti-hipertensivos, ataduras, esparadrapos, luvas, máscaras, cateteres e seringas, entre outros componentes.
O Departamento de Gestão Hospitalar Federal no Rio de Janeiro (DGH) participa do esforço conjunto para atendimento das vítimas e colocou a disposição parte das 75 salas cirúrgicas dos hospitais federais (Andaraí, Bonsucesso, Cardoso Fontes, Lagoa, Ipanema e dos Servidores). Para isso, há a possibilidade de suspensão das cirurgias eletivas (sem caráter emergencial) já marcadas para permitir o atendimento dos casos urgentes provocados pelas enchentes. Também serão disponibilizados nesta quinta-feira (13) leitos para internação e profissionais de saúde para auxiliar in loco no atendimento das cidades atingidas.
Em Teresópolis, que teve o centro da cidade preservado, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade voltou a funcionar, após falta de energia. Hospitais Filantrópicos que atendem a região terão incremento financeiro para ampliar atendimento. A definição e a solicitação do valor adicional serão feitas pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira.
Em Nova Friburgo, a cidade foi tomada pela enchente. Foi acertado que um hospital de campanha será montado pelo governo estadual. O Ministério da Saúde participará do financiamento do custeio da operação, que será definido e solicitado pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira.

DO RELEASE da SECOM
Gabinete da Presidência da República
Postar um comentário

Títulos mais acessados